23º Congresso Brasileiro de Economia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A RENTABILIDADE DA INDÚSTRIA FONOAUDIO GRÁFICA DOS ARTISTAS BRASILEIROS DO GÊNERO FUNK

Resumo

Visto que na atualidade a tecnologia tem facilitado muito a vida dos seres humanos em diversas situações do cotidiano. Um ponto de grande mudança foi em relação aos hábitos musicais, principalmente no fator de reprodução das mesmas e até mesmo, na nova forma de obtenção de renda através da música. Desse modo, um gênero musical que se destaca nesse segmento é o Funk, em especial, desde a apropriação cultural e até mesmo por sua rentabilidade. Portanto, surge uma nova forma de obtenção de renda por meio da inovação tecnológica, denominada por monetização (atividade de se converter qualquer processo em dinheiro). Assim, os artistas passam a receber rendas através dos seus streams e views nas plataformas digitais. Ressalta-se que esse gênero é o que proporciona os recordes em números de views e downloads nos streams, Spotify e Youtube. Inserido nesse contexto, a pesquisa inicia com a seguinte pergunta, qual a rentabilidade do gênero musical Funk nas principais plataformas digitais? O principal objetivo é quantificar as remunerações por views e download de música do gênero Funk nas plataformas digitais no ano de 2019. Por meio de uma análise quantitativa foi possível verificar que a rentabilidade dessa atividade é representativa, a conta foi realizada com base nas remunerações de cada plataforma digital. Conforme The Trichordist (2019), a cada 1000 reproduções as respectivas plataformas digitais pagam (valor médio) : Spotify: US$ 3,97; Apple Music: US$ 7,83 ; Pandora: US$ 1,34 ; Google Play Música: US$ 6,11 ; Amazon Music Unlimited: US$ 7,40 ; Deezer: US$ 6,24 ; Tidal: US$ 12,84 ; Rhapsody: US$ 16,82 ; YouTube: US$ 0,74 ; Microsoft Groove Music Pass: US$ 27,30. Essa lista foi organizada pelos serviços que mais geraram receita para as gravadoras em 2017. O Spotify corresponde a 51% do total, contra 22% do Apple Music e 8% do Pandora, o YouTube aparece bem depois, com apenas 1,7% de participação (THE TRICHORDIST, 2019). Agora pensamos em cantores e cantoras como, por exemplo, a mundialmente conhecida Anitta, com uma das musicas de funk mais escutada mundialmente “Vai Malandra - Anitta, Mc Zaac, Maejor ft. Tropkillaz & DJ Yuri Martins” , ela por si só, até o dia 11 de julho de 2019, apresentou 363.743.559 visualizações na plataforma Youtube (YOUTUBE, 2019). Desse modo, apenas uma música, rendeu US$ 269.170,23 para o artista do gênero. Logo pôde-se verificar que essa é uma atividade que gera uma elevada rentabilidade, que por sua vez, foi estimulada pela inovação tecnológica. Portanto, devido à visibilidade proporcionada pelas plataformas digitais, esse segmento tornou-se mais conhecido, tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Proporcionando, altos níveis de monetização aos artistas e, consequentemente, lucros elevados.

Abstract

Since technology nowadays has greatly facilitated the lives of human beings in various everyday situations. One point of great change was in relation to the musical habits, mainly in the reproduction factor of the same and even, in the new form of obtaining income through the music. Thus, a musical genre that stands out in this segment is Funk, in particular, from the cultural appropriation and even by its profitability. Therefore, a new form of income generation arises through technological innovation, called monetization (the activity of converting any process into money). Thus, artists receive incomes through their streams and views on digital platforms. It should be noted that this genre is what provides the records in numbers of views and downloads in streams, Spotify and Youtube. Inserted in this context, the research begins with the following question, what is the profitability of the musical genre Funk in the main digital platforms? The main objective is to quantify the remunerations for views and download of music of the genre Funk in the digital platforms in the year 2019. Through a quantitative analysis it was possible to verify that the profitability of this activity is representative, the account was realized based on the remunerations of each digital platform. According to The Trichordist (2019), every 1000 reproductions the respective digital platforms pay (average value): Spotify: $ 3.97; Apple Music: $ 7.83; Pandora: $ 1.34; Google Play Music: US $ 6.11; Amazon Music Unlimited: US $ 7.40; Deezer: US $ 6.24; Tidal: US $ 12.84; Rhapsody: US $ 16.82; YouTube: US $ 0.74; Microsoft Groove Music Pass: $ 27.30. Spotify accounts for 51% of the total, compared to 22% for Apple Music and 8% for Pandora, YouTube appears well after, with only 1.7% of Pandora. participation (THE TRICHORDIST, 2019). Now we think of singers and singers as, for example, the world-famous Anitta, with one of the funk songs most heard worldwide "Vai Malandra - Anitta, Mc Zaac, Maejor ft. Tropkillaz & DJ Yuri Martins, "by itself, until July 11, 2019, showed 363,743,559 views on the Youtube platform (YOUTUBE, 2019). Thus, just one song, earned $ 269,170.23 for the artist of the genre. It could soon be seen that this is an activity that generates a high profitability, which in turn has been stimulated by technological innovation. Therefore, due to the visibility provided by the digital platforms, this segment has become better known, both nationally and internationally. Providing high levels of monetization to artists and, consequently, high profits.

Palavras Chave

Palavras chaves: Inovação tecnológica; monetização,streams, funk.

Keywords

Keywords: Technological innovation; monetization, streams, funk.

Referências

Referências:
THE TRICHORDIST. 2017 Streaming Price Bible! Spotify per Stream Rates Drop 9%, Apple Music Gains Marketshare of Both Plays and Overall Revenue, Disponível em:https://thetrichordist.com/2018/01/15/2017-streaming-price-bible-spotify-per-stream-rates-drop-9-apple-music-gains-marketshare-of-both-plays-and-overall-revenue/ . Acesso em 11 jul. 2019

REVISTA ABRIL. Anitta bate recordes no Spotify Brasil com o funk ‘Vai Malandra’, 19 dez. 2017. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/entretenimento/anitta-bate-recordes-no-spotify-brasil-com-o-funk-vai-malandra/>. Acesso em: 11 jul. 2019.

Área

Bloco IV – Relações e Inserção Internacional - Globalização 2.0 e Relações Internacionais

Instituições

Unespar - Parana - Brasil

Autores

Victor Hugo Bartholomeu Araujo, Aline Queiroz Pancera