IX Congresso Catarinense de Obstetrícia e Ginecologia, IV Congresso Catarinense de Perinatologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HEMATOMETRIO SECUNDARIO A ESTENOSE DE CERVICE UTERINA – MANIFESTAÇOES DO CLIMATERIO

Relato de Caso

Mulher, 48 anos, G2P2, atendida em emergência por sangramento vaginal há dois meses. Relatava ciclos irregulares, aumento de volume do sangramento com piora progressiva. Havia realizado 04 consultas ambulatorialmente, sendo prescritos hormônios, sem resposta. Referia ciclos regulares anteriormente, negava comorbidades e cirurgias anteriores. Ao exame apresentava vagina curta, bastante atrófica, pequeno septo transversal ao nível de fórnices laterais e estenose acentuada do orifício externo do colo (OCE). Ao exame bimanual, observou-se útero aumentado, cerca de 8 semanas, muito doloroso à palpação, com anexos livres. Inicialmente suspeitou-se de hematométrio por obstrução do OCE. Exame ultrassonográfico transvaginal demonstrou endométrio muito espessado, com material heterogêneo, anecóico e hipocogênico preenchendo toda cavidade endometrial.
Conduzida para tratamento cirúrgico por dilatação do OCE e posterior aspiração com sonda de A.M.I.U, apresentou extravasamento de grande volume de sangue (300mL), com melhora do quadro. Recebeu alta, com prescrição de Acetato de Medroxiprogesterona 150mg trimestralmente. O hematométrio decorre de barreira mecânica que impede o escoamento do fluxo menstrual. Em geral acontece por mal-formações ou sinéquias no segmento inferior vaginal ou como amnorréia primária em mulheres com hímen imperfurado. Em mulheres na 3º-5º década de vida resulta, em geral, de procedimentos (wx conização, cauterizações) e neoplasias de colo e mais raramente de vagina. Relatamos uma paciente com acentuada atrofia vulvo-vaginal, com estenose de vagina e OCE. Esta entidade pode surgir anteriormente a ausência de fluxo menstrual, no climatério, tendo vários fatores associados além da falência ovariana. Deve-se estar atento, a este processo e propor tratamento, seja tópico seja sistêmico para promover qualidade de vida e reduzir morbidade nessas pacientes.

Área

Ginecologia e Obstetrícia

Autores

Luciana Santos Pimentel, Eimi Nascimento Pacheco, Luiz Fernando Sommacal, Karine Souza Da Correggio, Alessandra Portella Martins, Mariana Mariko Nakasono Molin, Marilin Lins de Sa Muller Sens, Clarisse Salete Fontana, Luciano Brasil Graziottin Rangel, Alberto Trapani Jr