IX Congresso Catarinense de Obstetrícia e Ginecologia, IV Congresso Catarinense de Perinatologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO DE TESTES DIAGNOSTICOS SIMPLES E DE BAIXO CUSTO PARA ROTURA PREMATURA DE MEMBRANAS

Introdução

A rotura prematura de membranas é dos problemas perinatais mais comuns e a doença obstétrica mais associada ao nascimento pré-termo, sendo uma importante causa de morbimortalidade materno-fetal. Além da anamnese e exame físico, alguns métodos foram criados para seu diagnóstico. Determinação do pH, teste de lannetta e teste de cristalização têm apresentado vantagens por serem de simples realização, não invasivos, de baixo custo.

Métodos

Foram estudados materiais de 100 gestantes divididas em dois grupos: a) membranas íntegras b) membranas rotas. Foram colhidos 2-5 ml do conteúdo do fundo de saco posterior de todas as pacientes, submetendo-se cada amostra aos três exames complementares. Foram realizadas as análises dos testes de acurácia em série e em paralelo.

Resultados

Sensibilidade: pH (100,00%); Iannetta (86,00%); cristalização (90,00%). Especificidade: pH (96,00%); Iannetta (92,00%); cristalização (98,00%). Valor preditivo positivo: pH (96,15%); Iannetta (91,49%); cristalização (100,00%). Valor preditivo negativo: pH (100,00%); Iannetta (86,79%); cristalização (90,74%). Acurácia: pH (96,00%); Iannetta (79,12%); cristalização (88,20%).

Conclusões

O teste de maior especificidade é o de cristalização, isolado ou em associação em paralelo com os demais (pH e Iannetta), bem como o melhor valor preditivo positivo. Enquanto que, o de maior sensibilidade é o teste de determinação do pH, isolado ou em uma associação em série com outros testes, sendo também o de melhor valor preditivo negativo e o de maior acurácia.

Área

Ginecologia e Obstetrícia

Autores

Rodrigo Dias Nunes, Jefferson Traebert, Eliane Traebert, Mayara Seemann