IX Congresso Catarinense de Obstetrícia e Ginecologia, IV Congresso Catarinense de Perinatologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CORRELAÇAO DE MALIGNIDADE E VARIAVEIS CLINICAS ENTRE AS LESOES NAO PALPAVEIS DE MAMA BI-RADS CATEGORIAS IV E V NO SERVIÇO DE MASTOLOGIA DA SANTA CASA DE MISERICORDIA DE CURITIBA.

Introdução

O câncer de mama é uma das principais causas de morte em mulheres na atualidade. Devido à grande prevalência e morbimortalidade do câncer de mama nas mulheres, desde o final dos anos 80, medidas de políticas de saúde coletiva vem sendo empregadas para o rastreamento precoce da doença, afim de promover a realização de cirurgias mais conservadoras, aumentando a sobrevida das pacientes. A disseminação da mamografia possibilitou a detecção precoce de um grande número de lesões não palpáveis de mama. Acredita-se que 15 a 30% das anormalidades mamográficas não palpáveis, sejam malignas. Buscou-se com este estudo, avaliar a correlação entre as variareis clinicas e malignidade nas lesões não palpáveis de mama categorias 4 e 5 do sistema BIRADS nas pacientes do ambulatório de Mastologia da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba.

Métodos

O estudo realizado foi do tipo retrospectivo, analítico-descritivo. Avaliou 24 mulheres referenciadas ao serviço de Mastologia da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba que apresentavam lesões não palpáveis de mama detectadas na mamografia e na ultrassonografia no período de abril de 2015 e agosto de 2017. Foram incluídas pacientes do sexo feminino que apresentaram microcalcificações e nódulos não palpáveis nas mamas, cuja classificação do sistema BI-RADS era 4 ou 5. Pacientes com diagnóstico prévio de câncer de mama, foram excluídas.

Resultados

Analise anatomopatologia confirmou o diagnóstico de câncer em 33,3% da amostra, dado similar ao encontrado na literatura. Considerando a classificação BI-RADIS, 23 pacientes apresentaram alterações classificadas em BI-RADS 4 e 1 paciente BI-RADS 5. Das lesões classificadas como BI-RADS 4, 30.4% tiveram diagnóstico de câncer, dado também similar ao apresentado pela literatura. O anatomopatológico confirmou câncer na paciente com BI-RADS 5.

Conclusões

Conclui-se que os laudos de mamografia das pacientes do ambulatório de Mastologia da Santa Casa de Curitiba estão de acordo com os encontrados na literatura, já que neste estudo, 33.3% das pacientes com lesões não palpáveis de mama, classificadas em BI-RADS 4 e 5 e submetidas a biopsia foram diagnosticadas com câncer de mama. Sugere-se que novos estudos sejam realizados e com uma amostra mais significativa para melhor avaliação.

Área

Ginecologia e Obstetrícia

Autores

CAROLINA ANTUNES SAVARI WESTPHALEN, HÉLIO RUBENS OLIVEIRA, ALINE FIGUEIREDO DIAS